Uma coisa deixamos bem claro aqui; todo profissional quando conclui sua graduação tem medo e falta de confiança!

Quando entrevistamos qualquer engenheiro recém formado, excluindo qualquer experiência obtida fora a graduação, todos terão um gargalo enorme e um sentimento comum “aprendi várias coisas que no final não vi aplicação nenhuma”. Todos sem exceção travariam caso fosse solicitado para desenvolver um projeto de uma máquina, de um sistema elétrico para uma grande planta ou um edifício, em alguns casos travariam até mesmo em pequenas coisas.

E Isso se torna mais crítico quando você olha para trás e pensa “Que profissional eu seria se eu estudasse 5 anos somente em cursos aplicados, com o objetivo começa assim, desenvolve assim e se finaliza assim?” com certeza seria um profissional completamente diferente, mais capacitado em muito menos tempo.

Outro detalhe muito importante que ocorre dentro das faculdades é a diferença entre critérios de avaliação de um ano para o outro e o nível de dificuldade, o que torna complexo por exemplo comparar o nível de capacidade e conhecimento de uma turma de engenharia formada em 2019 com a de 2020. O problema dessa falta de padrão e objetividade nos cursos não é uma exclusividade da engenharia, cursos de graduação como um todo acabam ocultando o bom desempenho dos melhores alunos.

Imagine que uma empresa pudesse olhar para o mercado e ter uma visão global dos profissionais recém formados em uma lista categorizada por: Avaliação profissional, ranking global, habilidades e perfil comportamental?

Como isso, não existe esse tipo de mapeamento, pois é muito complexo para uma empresa rastrear um recém formado sem experiências e poder elucidar possíveis competências, e também se torna difícil para um recém formado que é diferenciado se mostrar para o mercado, assim ambos ficam reféns da visão obtida em uma entrevista que nem sempre seleciona os melhores.

Mas fique tranquilo temos algumas dicas importantes para você se destacar no mercado!

Coloque cursos importantes no seu currículo principalmente aqueles que a faculdade não entrega, mas que um recrutador técnico entenderá como diferencial:

  1. Curso de Excel – Avançado, se possível trabalhar com VBA
  2. Curso de Power BI
  3. Curso de MATLAB
  4. No caso de engenheiros, o máximo de cursos em softwares possíveis, isso mostra para empresa que você é uma ferramenta muito importante em caso de mudanças de softwares por questões estratégicas ou evolução, e detalhe foque nos softwares mais comerciais pois você fica dentro de uma vitrine muito maior, Exemplo: Autocad, Solidworks, SolidEdge, NX, Catia, Revit, Inventor, Navisworks, CYPE3D, CYPECAD, SAP 2000, ANSYS, Advanced Stell, Robot, Plant3D, Blender, 3DMAX.
  5. Escolha um curso que te de a possibilidade de oferecer linha de serviço ou produto, exemplo:
    Projetista de Moldes, Projetis de Estruturas, Projetista de Linhas de Ar Comprimido, Projetista de Máquinas, Projetista de Vasos de Pressão, Projetista de Equipamentos para mineração. Quanto mais cursos você tiver maior é sua vitrine, maior sua empregabilidade e mais escasso você se torna no mercado, só o fato de você ter vários cursos importantes no currículo o coloca em um patamar, porque sabemos bem que são pouco profissionais que se dedicam em autoconhecimento.

Cuide da sua imagem! Além do conhecimento técnico, o comportamento é fundamental para seu marketing pessoal;

  1. Vista-se adequadamente
  2. Não se elogie
  3. Esteja sempre preparado para nunca ter que falar “Não consigo”
  4. Nunca diga que está desmotivado
  5. Nunca peça aumento se você não tem números ou mérito suficiente para cobrar isso
  6. Seja parceiro do seu chefe
  7. Seja o profissional que chega e resolve o problema
  8. Faça autocrítica do seu trabalho ”O que errei esse mês e o que vou fazer para reduzir esse erro ou eliminá-lo?”
  9. Seja o profissional que está disponível nos momentos mais nobres
  10. Não concorda sobre algo? Opine com fatos e explicações coerentes
  11. Nunca falte
  12. Saiba vender o seu trabalho, pois seu chefe pode não estar atento as suas 8hs de trabalho, mas ver seus 10 min de conversas paralelas.
  13. Seja coerente em sua autoavaliação, “Sou o melhor profissional por causa desses números e fatos”
  14. Nunca espere a empresa comprar um curso para você, compra, faça e mostre o que agregou.
  15. Se for sair da empresa, saia sempre pela porta da frente, seus colegas ou chefes podem estar em outras empresas amanhã
  16. Dê sugestões de melhoria, monte uma apresentação com melhorias que você fez e números que comprovem a melhoria
  17. Entregue no prazo combinado
  18. Não tente derrubar seu colega de trabalho, faça o seu melhor sempre, pois tem sempre alguém observando tudo.

Com uma qualificação de qualidade e as ferramentas adequadas a sua carreira pode alcançar lugares que você nunca imaginou, invista em você!