1) Evolução da engenharia

As estruturas metálicas começaram a ser utilizadas em larga escala desde meados do século XVIII, a partir dos avanços científicos da Revolução Industrial na Inglaterra. Em território nacional a produção desses tipos de estruturas teve início em 1812. Porém, o grande progresso nacional nessa área, principalmente na produção de perfis metálicos de ligas em aço e em alumínio em escala industrial, começou através do surgimento das grandes siderúrgicas como a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), fundada em 1946.

2) Aplicações das estruturas metálicas

Os principais produtos da indústria siderúrgica usados em projetos de estruturas metálicas são classificados basicamente em perfis, barras e chapas. A partir das combinações desses produtos com parafusos ou soldas são criadas todas as estruturas metálicas conhecidas.

Essas estruturas podem ser aplicadas em uma infinidade de projetos de diversas áreas da engenharia, tais como:

  • construção de edifícios industriais, comerciais ou residenciais;
  • torres de transmissão de energia elétrica e de transmissão de sinal das telecomunicações;
  • reservatórios;
  • pontes, passarelas e viadutos;
  • hangares de aeronaves;
  • indústria naval.

Pode-se observar que a ampla abrangência de aplicações de obras de estruturas metálicas se concentra principalmente em setores-chave do país como a construção civil, a indústria e a infraestrutura.

3) Vantagens e eventuais desafios encontrados no uso das estruturas metálicas

A realização de projetos que façam uso de estrutura metálica tem como principais vantagens:

  • elevada vida útil e resistência estrutural, permitindo a instalação de estruturas leves para suportar grandes vãos durante décadas;
  • material com grande resistência a vibração e choque mecânico quando comparado ao concreto armado convencional;
  • grande resistência à incêndios;
  • construção de estruturas com precisão milimétrica, uma vez que suas partes são produzidas industrialmente, reduzindo a necessidade de se fazer improvisos durante a execução do projeto;
  • e realização de obras mais rápidas e limpas, pois, os componentes da estrutura já chegam prontos no local da obra, tendo apenas que ser montada.

Obviamente, para que as vantagens oferecidas por esse tipo de estrutura sejam devidamente aproveitadas é essencial a qualificação do projetista, para que seja capaz de fazer os cálculos estruturais e selecionar os materiais mais apropriados para o projeto de acordo com os recursos disponíveis em cada realidade trabalhada.

Por outro lado, os principais desafios encontrados seriam:

  • corrosão da estrutura caso seu material não receba o devido tratamento contra a oxidação causada pelo contato com a umidade do ar e pelo contato direto com a água, principalmente em regiões marítimas;
  • custos e tempo gasto para transportar as peças que irão compor a estrutura, da indústria onde foi manufaturada até o local da obra;
  • dilatação e contração constantes da estrutura podendo ocasionar rachaduras.

Esses desafios podem ser perfeitamente superados a partir da elaboração de um eficiente projeto de estrutura metálica que considere os tipos de material e de proteção desse material usado na estrutura e como será feita a logística de transporte das peças. E no caso da dilatação/contração, prever esse comportamento típico dos materiais metálicos, através de cálculos estruturais, propondo soluções para evitar possíveis danos na estrutura.

4) O mercado de projetos de estruturas metálicas

Com o constante crescimento dos centros urbanos por todo o país nos últimos 40 anos, mesmo com as diversas crises econômicas e políticas, tem se desenvolvido uma intensa verticalização de diversas cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por exemplo. Esse crescimento populacional demanda constante ampliação e modernização da infraestrutura e da produtividade econômica do país. Ao longo de todo esse período de tempo, o uso de estruturas metálicas ocorreu em uma infinidade de projetos, variando desde casas até arranha-céus, passarelas de pedestres até pontes interligando cidades como Rio-Niterói, entre outros inúmeros exemplos.

Apesar disso, atualmente nem 15% das construções nacionais fazem uso de projetos que envolvam estruturas metálicas enquanto que países como Estados Unidos e Japão ultrapassam o percentual de 50%. Logo, é enorme o potencial de crescimento desse setor da engenharia nos próximos anos, principalmente quando associado à recuperação econômica que vem se desenvolvendo no Brasil. Porém, ainda é reduzido o número de profissionais habilitados nesse ramo, especialmente se considerados os que estão atualizados com as novidades do mercado.

5) O curso de Projetista de Estruturas Metálicas

No curso de Estruturas Metálicas oferecido pela competente equipe da Benzor Soluções em Engenharia & Tecnologia, serão estudados, ao longo de suas 650 horas, os seguintes tópicos:

  • Introdução ao projeto e cálculo de estruturas metálicas, onde serão ensinados os estados limites de serviço e únicos, a majoração e a linearização de cargas e a conversão de unidades para facilitar consultas a tabelas pelo engenheiro;
  • Propriedades Mecânicas/Geométricas Perfis, considerando o diagrama de tensão deformação, a nomenclatura dos perfis estruturais e uma revisão de resistência dos materiais;
  • Dimensionamento de peças tracionadas, onde será feita a verificação do escoamento de seção bruta, ruptura de seção líquida e da esbeltez de peças tracionadas;
  • Dimensionamento de peças comprimidas, apresentado através do conceito de flambagem e seus principais tipos;
  • Dimensionamento de peças à flexão, onde serão ensinadas equações fundamentais de flechas em vigas e realizadas verificações de alguns tipos de flambagem ;
  • Dimensionamento de Peças ao Esforço cortante e Esforços Combinado, que estudará temas como modulação de painéis Wall, dimensionamento da escada, de vigas do piso e dos pórticos, cálculos de esforços por ação do vento, fechamento de galpões, além do uso do software Ftool para auxiliar no cálculo estrutural;
  • Finalização de Projeto, onde serão ensinados o uso dos softwares Autodesk Inventor e Solidworks, projetos de perfis, de juntas parafusadas e de juntas soldadas, desenho estrutural e criação de estruturas metálicas 2D/3D.

O conteúdo ensinado nas vídeo-aulas vai sendo diretamente relacionado a diversos exemplos de estruturas metálicas projetadas no cotidiano profissional, auxiliando o aluno a desenvolver suas habilidades de projetista para atender as demandas dos clientes, sem deixar de respeitar as exigências da legislação pertinentes à segurança e meio ambiente. Após a conclusão do curso o projetista estará apto a desenvolver os próprios projetos com eficácia e conhecimento criativo.

Assim, a obtenção do certificado de projetista de estruturas metálicas, além das habilidades que serão desenvolvidas com o curso, certamente irão trazer muitas oportunidades de trabalho para o engenheiro nesse mercado em contínua expansão.