‘Trabalho em altura’ significa trabalhar em qualquer lugar acima de 2 metros de altura em que, se não houvesse precauções, uma pessoa pode cair e causar danos pessoais. Esta situação continua sendo uma das principais causas de mortes e ferimentos graves em ambientes de trabalho. Casos comuns incluem quedas de escadas e superfícies frágeis, tais com andaimes e telhados.

O trabalho em telhados residenciais, seja realizando alguma manutenção ou implementando alguma nova estrutura, é um dos locais mais comuns de morte por acidentes residenciais. Bem como nos domicílios, estes acidentes também podem ocorrer em telhados de fábricas, armazéns e edifícios agrícolas, além de montagem de estruturas industriais, trabalho em caldeiras e atividades de construção civil.

 

O que você precisa considerar ao planejar o trabalho em altura?

A seguir estão alguns dos pontos que você precisa considerar ao planejar e realizar trabalhos em altura. Como gestor e responsável pela segurança de um empreendimento, você deve:

  • Levar em conta as condições climáticas que possam comprometer a segurança do trabalhador;
  • Verificar se o local (por exemplo, um telhado) onde o trabalho em altura deve ser realizado é seguro. Cada lugar onde as pessoas trabalharão em altura precisa ser verificado toda vez, antes de ser utilizado;
  • Impedir que materiais ou objetos caiam ou, se não for razoavelmente praticável evitá-los, tomar medidas adequadas e suficientes para se certificar de que ninguém possa ser ferido, por exemplo, usar zonas de exclusão para manter as pessoas afastadas ou malhas no andaime para reter a queda de materiais tais como tijolos;
  • Planejar-se para situações de emergências e resgate. Pense em situações previsíveis e certifique-se de que todos conheçam os procedimentos de emergência.

 

Como prezar pela segurança em trabalhos em altura?

Se você ou seu subordinado trabalha em alturas todos os dias ou apenas de vez em quando, seu foco em manter a segurança durante esses momentos é de extrema importância. É preciso um erro para transformar uma tarefa de trabalho de rotina em uma fatalidade. Você deve estar preparado para proteger seus funcionários sempre que puderem ser expostos. Aqui estão dez dicas para manter a segurança nesses ambientes de trabalho:

  1. Use corrimão ou barra de acesso
  2. Selecione o EPI adequado
  3. Inspecione seu EPI
  4. Certifique-se de entender a distância de queda
  5. Selecione o meio de elevação adequado (andaime, elevador, escada ou corda)
  6. Use este meio corretamente
  7. Obtenha o treinamento adequado

 

Como selecionar o equipamento certo para usar em um trabalho?

Ao selecionar equipamentos para trabalho em altura, os empregadores devem fornecer o equipamento mais adequado ao trabalho, considerando fatores como:

  • As condições de trabalho (por exemplo, clima);
  • A natureza, frequência e duração do trabalho;
  • Os riscos para a segurança de todos onde o equipamento de trabalho será usado.

 

Como garantir que o equipamento esteja em boas condições?

Primeiramente, equipamentos de trabalho, por exemplo, andaimes, precisam ser montados ou instalados de acordo com as instruções do fabricante e de acordo com as diretrizes do setor em que será utilizado.

Quando a segurança do equipamento de trabalho depende de como ele foi instalado ou montado, o empregador deve garantir que ele não seja usado até que seja inspecionado naquela posição por uma pessoa competente. Neste caso, uma pessoa competente é alguém que possui as habilidades, experiência e conhecimento necessários para garantir a saúde e a segurança dos que o utilizarão.

Qualquer equipamento exposto a condições que possam causar sua deterioração e resultar em uma situação perigosa, deve ser inspecionado em intervalos apropriados ao ambiente e ao uso. Faça uma inspeção toda vez que algo acontecer que possa afetar a segurança ou a estabilidade do equipamento, por exemplo, condições climáticas adversas e danos acidentais e mecânicos.

De forma a zelar pela segurança dos trabalhadores, o empreendimento é obrigado a manter um registro das inspeções dos equipamentos de trabalho e segurança, incluindo: cintos de segurança, capacetes, guarda-corpos, elevadores, andaimes, barreiras de proteção, cabos de elevação, plataformas de trabalho (qualquer plataforma usada como local de trabalho ou como meio de chegar e sair do trabalho) sejas elas fixas, por exemplo, um andaime em volta de um edifício,  ou móveis, por exemplo, uma plataforma de trabalho elevada móvel.

Desta forma, deve ocorrer uma inspeção de qualquer plataforma de trabalho da qual uma pessoa possa cair a mais de 2 metros nas seguintes situações:

  • Após a sua montagem em qualquer posição;
  • Após qualquer evento que possa ter afetado sua estabilidade;
  • A intervalos que não excedam sete dias.

Também deve-se garantir que antes de usar qualquer equipamento que tenha vindo de outra empresa, este venha acompanhado de um registro claro e fiel de quando a última inspeção foi realizada, em caso de dúvida, que seja realizada uma inspeção imediata anteriormente ao seu uso.

 

Qual a importância do treinamento nessas situações?

De todos os citados, o treinamento é um dos mais importantes pois coloca em risco todas as etapas anteriores. Se você quiser que seus funcionários trabalhem com segurança em alturas, eles devem ser devidamente treinados. Não é apenas o treinamento exigido por lei, há muito espaço para erro e confusão quando se trata de uma pessoa sem o conhecimento adequado tentando se proteger em alturas. As quedas são o principal assassino em construção ano após ano. Arme seus funcionários com o conhecimento que eles precisam para se manterem seguros.

Trabalhar com segurança nas alturas não vem por acaso e muito menos devido à circunstância do momento. Trabalhar com segurança nas alturas requer preparação, educação e determinação. Tome as dicas citadas aqui e mergulhe em textos relacionadas à norma regulatória 35 (NR35) a qual trata deste assunto.

A NR-35 estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção e segurança para trabalhar em altura. Isso inclui o planejamento, a organização e a execução de qualquer trabalho realizado em altura, para garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores nas atividades realizadas com mais de dois metros de altura, ou qualquer atividade em que haja risco de queda. Quando se trata de proteção contra quedas, informação nunca é demais!

Gostou das nossas dicas? Então compartilhe este conteúdo nas redes sociais para que ele também possa ajudar os seus amigos!