Conheça os Tipos de Vasos de Pressão

Saiba mais sobre os 3 principais tipos de Vasos de Pressão.

Vasos de pressão são recipientes projetados para conter fluidos sob pressão, sejam eles líquidos ou gases. Eles desempenham um papel essencial em diversos setores da indústria, incluindo petróleo e gás, química, farmacêutica, energia, entre outros.

Esses vasos são projetados para suportar pressões internas significativas e garantir a segurança durante o armazenamento e o transporte de substâncias perigosas.

Existem diferentes tipos de vasos de pressão, cada um com características específicas para atender às necessidades de diferentes aplicações. Alguns exemplos comuns incluem tanques de armazenamento, reatores químicos, caldeiras, trocadores de calor e cilindros de gás.

A construção de vasos de pressão requer o cumprimento de normas e regulamentos rigorosos para garantir a segurança operacional.

Em muitos países, essas normas são definidas por órgãos reguladores, como a ASME (American Society of Mechanical Engineers) nos Estados Unidos, ou a NR-13 no Brasil.

Essas normas estabelecem requisitos para o projeto, fabricação, inspeção e teste dos vasos de pressão.

O projeto de um vaso de pressão leva em consideração vários fatores, como a pressão de trabalho, a temperatura, o tipo de fluido, o material de construção e a geometria do recipiente.

Os materiais mais comumente utilizados na fabricação de vasos de pressão incluem aço carbono, aço inoxidável e ligas especiais, dependendo da aplicação e dos requisitos específicos.

Durante a fabricação de um vaso de pressão, é necessário realizar testes de qualidade para garantir a integridade e a resistência do equipamento.

Testes não destrutivos, como radiografia, ultrassom e partículas magnéticas, são comumente utilizados para identificar possíveis defeitos de solda ou falhas estruturais. Além do mais, testes hidrostáticos são realizados para verificar a capacidade do vaso de suportar a pressão de projeto sem falhas.

A manutenção adequada dos vasos de pressão é essencial para garantir sua vida útil e segurança contínua. Inspeções regulares, teste de integridade e monitoramento da corrosão são realizados para identificar quaisquer problemas potenciais e tomar as medidas corretivas necessárias.

A falha de um vaso de pressão pode resultar em vazamentos, rupturas violentas e até mesmo explosões, colocando em risco a segurança dos trabalhadores e do ambiente circundante.

Qualquer indústria que manipular fluidos ou gases com pressões diferentes da atmosférica devem lidar com vasos de pressão.

Os vasos de pressão são reservatórios com tipos, dimensões e finalidades distintas, assim como são essenciais para os processos industriais que envolvam a utilização de fluidos ou gases, como já mencionadas anteriormente.

Os vasos de pressão devem ser projetados para resistir com segurança a pressões internas diferentes da pressão normal do ambiente, preservando os fluidos e gases em seu interior.

Ou seja, esses reservatórios não têm apenas um único tamanho ou tipo. Eles têm várias dimensões para atender qualquer tipo de empresa e produto. Sendo comumente usados para diferentes finalidades.

Em resumo, os vasos de pressão servem, basicamente, para três finalidades:

  1. Armazenar gases sob pressão, para que possam ter um maior peso num volume relativamente pequeno;
  2. Acumulação intermediária de gases e líquidos, em sistemas onde é necessária essa função, entre as etapas de um mesmo processo ou mesmo entre processos diferenciados entre si;
  3. Processamento de gases e líquidos, quando o processo de transformação exige que as condições sejam feitas sob pressão.

Conheça abaixo os principais tipos de vasos de pressão e entenda melhor os seus funcionamentos.

Tanques de Armazenamento:

Esses são os tipos mais comuns de vasos de pressão e possuem várias formas e tamanhos, porém, são todos projetados para armazenar líquidos e gases sob pressão.

Os tanques de armazenamento podem conter óleo combustível, hidrogênio liquefeito ou gás natural comprimido, ou outros materiais valiosos em aplicações industriais.

Em sua composição, geralmente são feitos de aço carbono, apesar de que podem ser revestidos com um material diferente por dentro. Um exemplo residencial típico de um tanque de armazenamento é um tanque de pressão de poço, que pressuriza a água antes de entrar no sistema de encanamento de uma casa.

Trocadores de Calor:

O segundo tipo de vaso de pressão mais conhecido são os trocadores de calor. Este tipo de vaso faz a transferência do calor entre mídias, geralmente líquidos. Dessa forma, os trocadores de calor são úteis para os processos de resfriamento e aquecimento.

Geralmente são encontrados em fornos em residências por todo o lado, mas também são essenciais para as plantas de processamento e fabricação. Já, por exemplo, em processos químicos, os trocadores de calor são invólucro e o tubo. Com esse tipo, dentro de uma carcaça pressurizada, um líquido passa pelos tubos enquanto o outro flui sobre os tubos, fazendo com que o calor seja transferido de um líquido para o outro.

Embarcações de Processo:

Como o nome já sugere, as embarcações de processo são usadas ​​para facilitar um processo em um ambiente controlado. Sendo, em geral, uma etapa de um processo mais extenso.

Neste sub processo, pode envolver a combinação de materiais, separação de materiais, agitação de uma mistura, quebra de produtos ou remoção de um elemento de um produto.

As embarcações de processo são projetadas e construídas com o processo específico para o qual se destinam. Os subtipos de embarcações de processo incluem:

  • Bateria
  • Reatores
  • Colunas
  • Separadores por gravidade
  • Embarcações de processo

Por fim, os vasos de pressão necessitam de projetos específicos para sua construção, mantendo cuidados especiais na fabricação, na montagem e nos testes, uma vez que podem trazer riscos aos operadores, por operar com altas pressões e temperaturas elevadas.

Gostou deste conteúdo?

0% LikesVS
100% Dislikes

Compartilhe este post nas redes sociais:

Posts Relacionados